Farol Psicologia - Lins SP

A Farol Psicologia surgiu da idéia de criar um espaço para expor nosso trabalho como psicólogos e pensadores dos dias de hoje.
O farol é nossa inspiração, como um norteador no mar incerto, na incompletude.
Como psicólogos atuamos com as palavras, muitas vezes com o inacessível, e para isso buscamos na psicanálise, na psicologia, nas artes, na poesia, e outras "ciências" respostas, e por que não, mais perguntas.
Quem somos?

Mariana Rosa Cavalli Domingues

Psicologa Clínica e Judiciária
Psicóloga pela UEL, Especializada em Clinica Psicanalítica e Mestre em Filosofia pela UFSCar

@marircd

e
Taciano Luiz Coimbra Domingues

Psicólogo Clínico e Judiciário
Psicólogo pela UEL, Especializado em Terapia de Casal e de Família, Especializado em Terapia sexual e Mestre em Psicologia pela UNESP - Assis.


Rua Noroara, 103, Lins - São Paulo,
tel.: (14) 3532 5183

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Crise no Brasil e o sujeito entre o Público e o Privado

Muito difícil assistir aos telejornais e ler as notícias brasileiras e mundiais ultimamente. São tantas incertezas assolando nosso organismo que muitas pessoas vacilam sobre a necessidade da informação. A sensação de que nada podemos fazer traz acomodação e marasmo político. Mas espere! O povo foi pras ruas manifestar opiniões divergentes, muita gente está satisfeita com a possibilidade de derrubar um presidente, muita gente defende a existência de uma injustiça. O quadro de questionamento sobre a transparência deste processo e sua confiabilidade parece minar ou pelo menos macular o idealismo envolvido. A incongruência é tamanha que após apresentação dos mesmos fatos no processo de impeachment, que tem sido transmitido na TV senado e em diversos momentos nos canais fechados de notícias, o senadores chegam a conclusões diferentes.
Assim, o cidadão brasileiro pode vivenciar a: contradição - quando duas verdades opostas possuem o mesmo valor e permanecem lado a lado. O fato pode parecer tão paradoxal que aproxima-se de uma sensação de loucura, no sentido de desmantelamento.
Diante disso algumas pessoas defendem veementemente um dos lados, outros vivenciam um rompimento com o assunto, motivado pela descrença e sensação de impotência.


Mas afinal por que falar de política num blog de psicologia? É que nada passa desapercebido pelo inconsciente. Certamente o clima social e politico penetra nas nossas entranhas de forma  mais ou menos perceptível para cada um. Isso não é nenhuma novidade, a especulação infuencia as bolsas de valores, mas também influencia no dia dia de nossas famílias. É tão comum ouvir as pessoas falarem que gostariam de morar em outro país. Paira no ar uma infelicidade nacional, principalmente quando se questiona a credibilidade dos procedimentos que se dizem contrários a corrupção e quando os próprios senadores afirmam não acreditarem na honra do congresso.



Assim como na clínica é importante conhecer bem os fatos, manter posicionamento aberto e crítico, livre de radicalismos. E nunca esquecer que mesmo sem perceber todo ato é político.

Nenhum comentário:

Postar um comentário